INTRODUÇÃO À SOCIOLOGIA – SOCIO 1o ano EM

1. FATORES HISTÓRICOS DO NASCIMENTO DA SOCIOLOGIA

- O nascimento da sociologia está intimamente relacionada ao início da modernidade pelos seguintes fatores:

            a) No séc. XV começaram a se alterar os conceitos que os europeus tinham sobre o mundo: ideia difundida principalmente por portugueses e espanhóis expressa na frase: “navegar é preciso!”

            b) As grandes navegações: novos povos com novas e diferentes culturas foram descobertos – ampliação dos horizontes dos europeus à quem é o homem? Como são possíveis outras formas de organização social? Como será possível conviver com os diferentes?

            c) A expansão da atividade comercial e o surgimento da burguesia: o comércio altera as relações entre pessoas e grupos.

            d) O surgimento das cidades: se antes predominava a proximidade familiar, agora pessoas diferentes vivem juntas em um mesmo local. A cidade traz consigo problemas sociais que até então não existiam na vida rural.

            e) O Renascimento: redescoberta da humanidade e volta aos valores humanísticos: o homem voltou a ser considerado como centro – antropocentrismo

            f) Invenção da Imprensa: facilitou a divulgação de novas ideias, estimulou novas publicações e alterou as configurações na proliferação de estudos e novas informações.

            g) O surgimento da ciência moderna: novas descobertas colocaram o homem em crise.

            h) Os avanços da medicina: os problemas que antes eram explicados através de mitos e maldições são entendidos como causas humanas.

            i) A secularização: o que antes era explicado como sendo causado pela vontade de Deus começou a ser entendido como consequências de ações e escolhas humanas (Deus determinava que uns deveriam ter uma posição social melhor que outros) à o mundo é visto como fruto das ações dos homens e não da vontade de Deus.

            j) Surgimento do Iluminismo: movimento intelectual europeu que privilegia a razão humana como capaz de resolver problemas básicos da existência social.

            k) A Revolução Industrial: alteração na forma de produção que alterou questões sociais importantes como meios de produção (trabalho), renda, composição familiar, etc.

 

è QUESTÕES DE TRABALHO: BOMENY, 2011, p. 18 – 19

 

2. SOCIOLOGIA: DEFINIÇÕES E ÁREAS AFINS

- Comunidade: conjunto de pessoas com interesses mútuos que vivem no mesmo local e se organizam dentro de um conjunto de normas.

- Cultura: conjunto de valores, normas, costumes, tradições, produção material e produção intelectual de uma sociedade ou grupo. Fazem parte da cultura a língua, a religião, os mitos, as tradições orais, a literatura, a poesia, a música, as danças, o folclore, o artesanato.

- Fato Social: é o objeto de estudo da sociologia. É qualquer ocorrência que envolve uma pessoa, mais de uma pessoa ou um grupo.

- Grupo social: conjunto de indivíduos que interagem e se comunicam entre si, partilham objetivos e normas comuns e possuem o sentimento de pertencer a um grupo.

- Socialização: processo pelo qual uma pessoa, a partir dos primeiros anos de vida, passa a interagir com outras pessoas e a incorporar a língua, os comportamentos, os valores, as crenças, a cultura do povo em que está inserida. A socialização se realiza sobretudo por meio da família e da educação. Constitui um processo que dura a vida inteira.

- Sociedade: conjunto de todas as pessoas identificadas por elementos comuns, como a língua e as normas que são seguidas por todos. Em uma sociedade, as pessoas são ligadas por relações sociais e sujeitas a leis e a autoridades. A toda sociedade corresponde determinado território.

- Sociologia: ciência que estuda a sociedade humana, ou a ciência que realiza estudos sistemáticos da vida em sociedade, das relações sociais, das formas de interação entre indivíduos e grupos, das associações e organizações sociais, da estratificação e mobilidade social, dos conflitos e formas de cooperação, do papel da mulher na família e no casamento, dos movimentos de mobilização das organizações sociais, etc…

 

- CIÊNCIAS LIGADAS À SOCIOLOGIA:

a) Antropologia: estuda os grupos humanos tanto do passado quanto do presente.

b) Economia: fornece dados sobre renda, produção, crescimento econômico, desigualdades, etc.

c) Demografia: estuda a população, seu crescimento, sua distribuição, a divisão por grupos de idade, o envelhecimento.

d) Estatística: o sociólogo trabalha muitas vezes com números. Por isso a estatística é um importante instrumento de trabalho.

e) Geografia: estuda as populações, a economia, as modificações no espaço ocorridas pela ocupação humana.

f) História: o conhecimento do passado da humanidade serve de base para o estudo de muitas características atuais das sociedades.

 

- O MÉTODO DE TRABALHO DO SOCIÓLOGO:

            – observação, registro e conclusões sobre a realidade.

            – métodos amostrais (PNAD) ou métodos censitários (CENSO).

            – pesquisas qualitativas x quantitativas

            – objetividade e neutralidade frente ao objeto de estudo.

 

3. QUESTÕES RELACIONADAS À SOCIOLOGIA

- Se todos os homens tem direitos iguais, se todos são cidadãos, por que a sociedade é tão desigual? Como explicar e tratar as diferenças? Como combinar tradição com modernidade, costume com novidade?

- Por que as pessoas agem e pensam de uma forma e não de outra?

- Por que nos relacionamos uns com os outros de determinada maneira, normalmente padronizada?

- Por que existe tanta desigualdade e desemprego em nosso cotidiano?

- Por que existem a política e as relações de poder na sociedade?

- Quais são os nossos direitos e o que significa cidadania?

- Por que existem movimentos sociais com interesses tão diversos? Esses movimentos são revolucionários ou apenas reformadores?

- O que é cultura? Qual a relação entre cultura e ideologia? Como elas estão presentes nos meios de comunicação de massa?

 

4. TIPOS DE SOCIEDADE:

- Sociedade é o conjunto de pessoas que vivem em um mesmo território, falam a mesma língua e compartilham a mesma cultura.

 

a) SOCIEDADE DE CAÇADORES E COLETORES: caçavam, pescavam e coletavam alimentos.

            – pequena capacidade de interagir no meio ambientes (poucos recursos)

            – é necessária uma vasta área para garantir a sobrevivência

            – o deslocamento é constante (nômades)

            – são formadas por poucos membros

            – não há produção para reserva, não tem como armazenar (subsistência)

            – não há pobres nem ricos

            – todos tem praticamente o mesmo nível de poder (não há hierarquia)

            – não há divisão do trabalho (todos fazem a mesma coisa)

            – a produção é repartida entre todos

            – a base da organização social é o parentesco

            – guerras são raras

            – não há arte: todos tem que trabalhar porque não há produção excedente.

 

b) SOCIEDADE DE PASTORES: com a domesticação dos animais, os homens começaram a produzir couro, carne, leite e lã.

            – nomadismo

            – grupos grandes

            – propriedade particular

            – desigualdade social

            – sistema patriarcal

            – com a domesticação do cavalo, começaram a surgir as primeiras guerras.

 

c) SOCIEDADE DE HORTICULTORES: as pessoas pararam de depender apenas dos recursos da natureza e começaram a desenvolver técnicas para produzir hortas e cultivar vegetais.

            – conhecimento e controle do processo de produção

            – sedentarismo

            – formação de aglomerados humanos ao redor das áreas de horticulturas

            – formação dos primeiros excedentes de produção (estoque)

            – construção de depósitos, jarros, vasos, potes e recipientes para armazenagem (aparecimento dos primeiros artesãos)

            – outros membros da sociedade começaram a se dedicar a outras tarefas: construção de casas fixas, monumentos, palácios, ferramentas, etc

            – divisão do trabalho

            – desigualdade social

            – criação de um governo central (estável e hereditário)

            – surgimento da religião mais institucionalizada

            – guerras de conquistas de terra começaram a formar grandes impérios.

 

d) SOCIEDADE AGRÁRIA: com a descoberta do arado, da tração animal, da irrigação e da roda deu-se início a revolução agrícola que culminou com um aumento significativo da produção.

            – origem das primeiras cidades (assentamento de moradores)

            – neste período houve a descoberta da escrita e dos números

            – centralidade da figura do homem: eles que manejavam os arados e carretas.

            – desigualdade social

            – divisão do trabalho

            – surgimento do dinheiro

            – surgimento da burguesia – vendas e trocas dos produtos em excesso

            – não havia ascensão social

 

e) SOCIEDADES INDUSTRIAIS: uso da água e do vapor como força motriz para máquinas e equipamentos: a força dos músculos foi substituída por uma força que não se cansa, que pode trabalhar 24h sem exigir comida nem pagamento – revolução industrial

            – maior produção

            – grande acúmulo de excedente

            – desigualdade

            – surgimento da classe média

            – possibilidade de mobilidade e ascensão social

            – surgimento do capitalismo

            – alteração da configuração das famílias (as mulheres começaram a trabalhar, os jovens não mais trabalhavam com os pais na agricultura)

            – valorização da educação e da formação técnica

 

f) SOCIEDADE PÓS-INDUSTRIAIS: atividade econômica baseada na criação, processamento, armazenamento e aplicação de conhecimento – Revolução da informação.

            – foco nas novas tecnologias: computador e internet

            – economia do conhecimento

            – sociedade da inforamação

            – supervalorização da educação e do conhecimento

 

è Como entender o desenvolvimento das sociedades? Quais foram as causas que motivaram as mudanças? O que permanece?

 

5. COMUNIDADE

- Comunidade é um conjunto de pessoas que compartilham um mesmo espaço, sentem-se ligadas por interesses comuns e se organizam dentro de um conjunto de normas.

 

- COMUNIDADES NATURAIS: rurais e urbanas

- COMUNIDADES CRIADAS: grupos de pessoas que se unem em torno de um mesmo elo: comunidade do nordestinos / japoneses / italianos em SP; comunidades dos seringueiros, ONGs, etc…

- COMUNIDADES VIRTUAIS: ciberespaço, impessoalidade, nova identidade.

 

è Quais comunidades virtuais nós participamos? Qual o perfil dos membros? Por que fazemos parte destas comunidades?

 

 

TEXTO: VIZINHOS E INTERNAUTAS

Carlos Heitor Cony

Estudiosos do comportamento humano na vida moderna constatam que um dos males de nossa época é a incomunicabilidade. Já foi tempo em que, mesmo nas grandes cidades, nos bairros residenciais, ao cair da tarde era costume os vizinhos se darem boa noite, levarem as cadeiras de vime para as calçadas e ficar falando da vida, da própria e da dos outros.

A densidade demográfica, os apartamentos, a violência urbana, o rádio e mais tarde a TV ilharam cada indivíduo no casulo doméstico. Moro há 20 anos num prédio da Lagoa, tirante os raros e inevitáveis cumprimentos de praxe no elevador ou na garagem, não falo com eles nem eles comigo. Não sou exceção. Nesse lamentável departamento, sou regra.

Daí que não entendo a pressão que volta e meia me fazem para navegar na Internet. Um dos argumentos que me dão é que posso falar com pessoas na Indonésia, saber como vão as colheitas de arroz na China e como estão os melões na Espanha.

Uma de minhas filhas vangloria-se de ser internauta. Tem amigos na Pensilvânia e arranjou um admirador em Dublim, terra do Joyce, do Bernard Shaw e do Oscar Wilde. Para convencê-la de seus méritos, o correspondente mandou uma foto em cor que foi impressa em alta resolução. É um jovem simpático, de bigode, cara honesta. Pode ser que tenha mandado a foto de um outro.

Lembro a correspondência sentimental das revistas de antanho. Havia sempre a promessa: “Troco fotos na primeira carta”. Nunca ouvir dizer que uma dessas trocas tenha tido resultado aproveitável. Para vencer a incomunicabilidade, acredito que o internauta deva primeiro aprender a se comunicar com o vizinho de porta, de prédio, de rua. Passamos uns pelos outros com o desdém de nosso silêncio, de nossa cara amarrada. Os suicidas se realizam porque, na hora do desespero, falta o vizinho que lhe deseje sinceramente uma boa noite.

 

Questões sobre o texto:

1)      No texto, Carlos Heitor Cony fala de mudanças que ocorreram nas cidades nos últimos anos. No lugar onde você vive, ocorreram mudanças importantes nos últimos trinta anos? Analise-as e verifique se elas alteraram o modo de vida e as relações entre as pessoas.

2)      Você pensa que as mudanças na sociedade podem influir no comportamento das pessoas no espaço da família, da escola ou de outros grupos de convívio? De que forma?

3)      A internet nos aproxima de muitas pessoas que com frequência nem conhecemos, mas parece que nos distancia de quem está perto de nós. O que você pensa disso?

About these ads

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s